Um Comentário

Igaporã: Rosana e Neto brigam judicialmente por comando da prefeitura

Rosana quer ficar e Neto quer voltar.

Segundo informações da Rádio e site Igaporã, prossegue a tensão que tomou conta da comunidade igaporaense em virtude do julgamento dos embargos de declaração, interpostos pela Coligação Unidos por Igaporã, liderada pela prefeita Rosana, ao resultado da sentença proferida no dia 07 de março, que resultou na sua cassação.

Conforme site do TRE/BA, o julgamento dos embargos de declaração entrou para a pauta desta terça-feira, dia 23 de abril, no entanto, após o voto do relator Cassio Miranda, contrário ao provimento dos embargos, ou seja, pela manutenção da cassação da prefeita Rosana Cotrim, a juíza Maria do Socorro Barreto Santiago, pediu vistas do processo, suspendendo o julgamento. Conforme o regimento interno do TRE/BA, o julgamento fica “adiado para a sessão seguinte, independentemente de pauta, votando, em primeiro lugar, o juiz que houver motivado o adiamento e sendo computados os votos já proferidos pelos juízes, ainda que não compareçam ou hajam deixado o exercício do cargo”.

Outras informações, ainda não confirmadas, dão conta de que o processo retorna à pauta na próxima terça-feira, dia 30 de abril. Nas ruas da cidade, alguns partidários da prefeita Rosana comemoram o fato, enquanto seguidores do ex-prefeito Neto demonstram certa frustração. Em suma, nada ocorreu de novo e o julgamento foi somente adiado. Qualquer que seja o resultado final, em Salvador, a população terá que esperar, possivelmente, por mais uma semana, se não houver novo pedido de vista pelos demais juízes. A Rádio e site Igaporã, parceira do Blog do Glauber, continuará acompanhando o caso para maiores informações.

Um comentário para “Igaporã: Rosana e Neto brigam judicialmente por comando da prefeitura”

  1. Jacques Douglas

    O povo precisa parar de ficar brigando por conta de resultados eleitorais!Deu o resultado, aquele que ganhou respeite o que perdeu e o que perdeu reconheça a derrota para aquele que ganhou!Seja humilde!Precisamos ser “bons perdedores e bons ganhadores”, pois estas brigas e rivalidades não ajudam em nada o nosso povo que no caso de Igaporã sofre absurdamente com esta indefiniçao ridicula e o povo perde suas amizades e vinculos.

Deixar uma Resposta