Comentar

Paramirim: Secretaria realiza Feira de Saúde em comunidade rural

saudefeira

A secretaria de Saúde de Paramirim realizou nesta quarta-feira (16), a 1ª Feira de Artesanato e Saúde da Comunidade do Cipó e Comunidades Vizinhas. Na oportunidade, foram apresentadas obras feitas pelos moradores da região além de serviços básicos de saúde, como aferição arterial. A enfermeira chefe do PSF, Lorena Brito, foi quem organizou o evento e se mostrou satisfeita com o resultado. “Estou muito feliz. Está dando tudo certo e a tendência é que novas feiras como esta aconteçam. Esta é uma forma de aliar a saúde com a cultura local”, disse a enfermeira. O secretario de Saúde, José Arlindo Barbosa, esteve presente e falou da importância dos serviços prestados pela unidade de saúde do Cipó. Estiveram presentes a coordenadora da Secretaria de Saúde, Amanda Bittencourt, o fisioterapeuta do NASF e do Centro Integrado de Reabilitação, Bruno Ledo, a nutricionista do NASF, Ayna Azevedo e o chefe da Divisão Sanitária e Ambiental, Célio Damasceno de Moraes. Além de serviços de saúde foram expostos pinturas, bordados, tricô, crochê, costura, barro, dentre outros.

Comentar

Caetité: Moradores reclamam de impactos na saúde por extração de Urânio

A única mina de urânio em atividade na América Latina fica na cidade de Caetité. Anualmente são tiradas de lá 400 toneladas de concentrado de urânio pelas Indústrias Nucleares do Brasil (INB), sendo que moradores do entorno da da minas reclamam de possíveis impactos na saúde das pessoas e no meio ambiente. É o que mostra o “Outro Olhar”, em uma produção de Thomas Bauer.

Comentar

Justiça decreta ilegalidade da greve dos policiais na Bahia

MP entendeu a greve como ilegal e justiça acatou os argumentos.
MP entendeu a greve como ilegal e justiça acatou os argumentos.

A greve da Polícia Militar da Bahia foi decretada como ilegal na manhã desta quarta-feira, dia 16, e todo o efetivo deve voltar imediatamente às atividades para a garantia da segurança pública. A decisão é da Justiça baiana, que acolheu pedido formulado pelo Ministério Público do Estado da Bahia em uma ação cautelar ajuizada pelo procurador-geral de Justiça Márcio José Cordeiro Fahel contra o governador da Bahia, Jaques Wagner, e seis associações representativas dos policiais militares: a Associação de Policiais e Bombeiros e de Seus Familiares (Aspra), Associação de Praças da Polícia Militar da Bahia (APPM-BA), Associação dos Oficiais da Polícia Militar da Bahia (AOPM-BA Força Invicta), Associação dos Oficiais Auxiliares da Polícia Militar (AOAPM-BA), Associação dos Subtenentes, Sargentos e Oficiais da Polícia Militar da Bahia (ABSSO-BA) e a Associação dos Bombeiros Militares da Bahia – Associação Dois de Julho.

Ainda de acordo com a decisão judicial, concedida liminarmente pelo desembargador plantonista Roberto Maynard Frank, o governador deve realizar, de imediato, um plano de contingenciamento da segurança pública em todo o estado, de modo a preservar os interesses públicos de segurança social e jurídica. O Ministério Público destacou na ação cautelar que o movimento paredista coloca em risco a integridade da população baiana. “O risco à segurança pública e à coletividade é patente”, afirmam o procurador-geral de Justiça Márcio Fahel e o promotor de Justiça Cristiano Chaves na ação.

Segundo entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), os militares e equiparados são proibidos de realizar greve. O movimento grevista deflagrado ontem na Bahia fere, portanto, “frontal e diretamente, o direito constitucionalmente garantido à segurança pública”, afirma o MP. De acordo com o texto constitucional, cabe ao Ministério Público zelar pelo efetivo respeito dos Poderes Públicos e dos serviços de relevância pública aos direitos assegurados na Constituição, devendo promover as medidas necessárias à sua garantia.

Comentar

Presidente Dilma assina decreto de Garantia da Lei e Ordem para a Bahia

dilma2

Atendendo a uma solicitação do governador Jaques Wagner, a presidente Dilma Rousseff assinou o decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) autorizando o emprego das Forças Armadas na segurança pública na Bahia. As operações de GLO conferem aos militares condições de patrulha, vistoria e prisão em flagrante. O comandante da 6ª Região Militar, general Racine Bezerra Lima, assumiu o comando das operações e a Polícia do Exército (PE) já está patrulhando as ruas. A assessoria de comunicação do governo estadual ainda informa que a primeira leva de efetivos federais, com 5 mil homens, chega ainda no decorrer desta quarta-feira (16).

Comentar

Presidente do PT de Brumado diz que greve da PM ‘queimou etapas’

Luiz Frederico (PT).
Luiz Frederico (PT).

A greve da Polícia Militar da Bahia, deflagrada ontem (15), foi classificada como “queima de etapas” pelo presidente do PT do município de Brumado, Luiz Frederico, o Fredinho. Em uma rede social, o petista apresentou o acordo assinado pelo vereador e presidente da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia. Marco Prisco (PSDB) e Maurício Barbosa, secretário de Segurança pública. Houve um erro no documento, constando a data de assinatura 15/04/2015.

negocia PM

Fredinho aplaudiu a atitude do governo de solicitar as tropas federais e condenou o descumprimento do acordo por parte de Prisco, segundo ele. “O governo agiu rápido. PM merece valorização e melhores salários, mas Prisco descumpriu acordo”, afirmou o presidente do PT de Brumado, apresentando dados que, segundo ele, comprovam a melhoria salarial da PM ao longo dos anos.

Luiz Frederico postou um histórico salarial da PM na Bahia.

Indagado pelo Blog do Glauber se, diante do apresentado por ele, não havia motivos para a greve, Luiz Frederico disse que ‘queimou etapas’ e que deveria-se avançar continuando o diálogo. E voltou a focar: “Só a Prisco interessa. Viu que deu certo em 2012, repete agora, visando a Assembleia Legislativa da Bahia”, numa alusão ao fato de que Prisco ganhou as eleições para vereador em Salvador e poderá ser candidato a deputado estadual nas eleições deste ano.

As declarações do presidente do PT de Brumado vem causando polêmica no twitter, sendo contestado por uns e aplaudido por outros, a exemplo do Turismólogo, Dimas Roque, que afirmou: “O governo negociou. É o papel do executivo. Prisco faz política”.

Comentar

Marquinho Viana parabeniza Licínio de Almeida e levanta demandas de Riacho de Santana

Marquinho esteve com o prefeito Alan, que também é presidente do PV na Bahia.
O parlamentar esteve com o prefeito Alan, que também é presidente do PV na Bahia.

O deputado Marquinho Viana juntou-se à população de Licínio de Almeida neste domingo (13) para festejar o aniversário da cidade. Na companhia do prefeito Alan Lacerda (PV), o deputado do Partido Verde foi às ruas onde, segundo ele, reinava um clima de muita alegria e satisfação com a gestão do atual prefeito e presidente do PV na Bahia.

Marquinho esteve em Riacho no dia 10.
Marquinho esteve em Riacho no dia 10.

Anteriormente, o parlamentar esteve em Riacho de Santana levantando demandas da população, juntamente com os vereadores Kal e Jacaré e demais lideranças. “Encaminharei para as secretarias e órgãos do Governo, o que resultará em mais investimentos para Riacho de Santana”. disse Marquinho, que, segundo informações da grande imprensa, torce para que o PV se coligue com o PSB da pré-candidata a governadora, Lídice da Mata.

Comentar

Prefeito de Caetité esteve com o governador reivindincando melhorias financeiras das prefeituras

zeb

Uma carta de reivindicação foi elaborada durante o ato municipalista do dia 11 de abril, realizado na sede da UPB – União dos Municípios da Bahia, em Salvador, que reuniu prefeitos baianos que aderiram à paralisação nacional do Movimento Nacional Municipalista, objetivando reivindicar soluções contra a atual situação de crise financeira das administrações municipais.

Durante a manifestação na UPB foi acordada uma carta de reivindicações entre os participantes, que foi apresentada em audiência no Gabinete do Governador Jaques Wagner, ontem, dia 14 de abril, entregue por oito prefeitos, representando o Estado da Bahia.

Esteve presente nesta audiência com o Governador, o prefeito de Caetité José Barreira, que é presidente da Amavale – Associação dos Municípios da Serra Geral e Bacia do São Francisco, que frisou a necessidade e urgência no aumento do Fundo de Participação dos Municípios. “Nós, prefeitos, estamos reunidos nesta causa para que consigamos tornar melhor o nosso município. Sabemos exatamente onde estão os problemas e muitas vezes ficamos de mãos atadas por conta do desequilíbrio das finanças municipais. A receita arrecadada hoje não corresponde ao aumento de responsabilidades dos municípios.”, defendeu Zé Barreira. Ainda segundo a assessoria do prefeito, o governador Jaques Wagner se mostrou sensível a articular com o Governo Federal para melhorar as situações dos municípios.

Comentar

Caculé: Profissionais da Saúde participam de capacitação sobre o câncer

caculesaude

Por meio da Secretaria Municipal de Saúde e do Núcleo Assistencial para pessoas com câncer – NASPEC, o Governo de Caculé promoveu na última sexta-feira, 11 de abril, no Centro Pastoral Paroquial, uma capacitação com o tema Viabilizando o Diagnóstico Precoce do Câncer de Mama e Linfoma, tendo como público-alvo os agentes comunitários de saúde (ACS), enfermeiros e médicos do município, com o objetivo de informar sobre o câncer e a melhor forma de conscientizar a população para a importância do diagnóstico precoce, bem como tornar, principalmente os ACS, multiplicadores dos cuidados com a saúde da mama. Na oportunidade os profissionais da saúde receberam um material com conhecimentos sobre prevenção, sintomas e proteção do câncer. “As informações de hoje vão me auxiliar muito nas visitas, pois através dessas capacitações ficamos mais preparados para atender as necessidades dos pacientes”, destaca a agente, Marta Santana, do PSF Adelina Ferreira.

Comentar

Governo da Bahia solicita tropas federais para garantir a segurança da população

Maurício Barbosa diz que governo está tomando as providências necessárias.
Maurício Barbosa diz que governo está tomando as providências necessárias.

Em entrevista coletiva concedida na noite desta terça-feira (15), na governadoria, o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, informou que o Governo do Estado está tomando todas as providências para manter a segurança da população, com a solicitação da garantia da lei e da ordem e a convocação das tropas federais. A medida foi motivada pelo anúncio da greve da Polícia Militar em assembleia da categoria, realizada no Wet’n Wild.

A proposta apresentada pelo governo aos policiais foi discutida na tarde desta terça-feira, em reunião entre o secretário, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Alfredo Castro, e representantes das associações. Nesta reunião, foram incluídos pela categoria novos itens além daqueles propostos pelo governo.

“Um documento foi assinado por mim, pelo comandante-geral e por um dos líderes das associações. Ficou decidido que estas propostas seriam assumidas pelo governo. Durante a deliberação da categoria, recebi uma ligação desta liderança, informando que estava tudo acertado para a aprovação do que havia sido acordado. Ainda assim, foi decretada a greve”.

De acordo com Barbosa, entre os itens extras concedidos após a última reunião estavam: o reajuste da gratificação de Condição Especial de Trabalho (CET); a rediscussão do novo código de ética da categoria, a ser construído entre as associações e área sistêmica; e demais propostas apresentadas pela categoria até agora.

Comentar

Assembleia aprova greve na Bahia: “A PM parou”

pms_correm

A assembleia realizada na tarde desta terça-feira (15), no Wet’n Wild, um dos principais espaços de shows em Salvador, aprovou a greve da Polícia Militar. Os participantes aguardaram o início do encontro desde as 15h. A decisão só ocorreu após as 19h30, depois de representantes de associações analisarem a proposta da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). O vereador pelo PSDB Marco Prisco, que é presidente da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra) e foi preso ao fim da última greve, anunciou a proposta do governo da Bahia à massa de policiais e perguntou se eles aprovavam, sendo que a maioria respondeu que não. Em seguida, o vereador perguntou se já era a ocasião para que eles cantassem o mesmo grito de guerra usado na última greve – “A PM parou” – reforçando o apoio à decisão dos participantes. Leia na íntegra no site G1.